Submarino não tripulado captura imagens de água-viva fantástica nas Fossas das Marianas
15 de maio de 2016 – 08:23 | Comente!

Parece um alienígena de filmes de ficção, mas é mais uma das descobertas do NOAA a bordo do navio Okeanos Explorer, controlando um submarino não-tripulado nas Fossa das Marianas.
A água-viva apareceu de repente na frente …

Leia a matéria completa »
Destaques

Matérias e montagens com destaques exibidas no Aqualize serão divulgadas através desta categoria. Vote nas matérias para que possamos destacá-las!

Fauna

Fichas, catalogação, descobertas, tudo relacionado a Fauna Aquática é listado aqui.

Flora

Fichas, catalogação, descobertas, tudo relacionado a Flora é listado aqui.

Marinhos

Aquários de água salgada, peixes, corais, invertebrados, encontre tudo que você precisa ler.

Plantados

Montagens de aquários plantados e a luta contra as algas. Verifique se você está fazendo tudo certinho para não ter problemas.

Home » Destaques, Entrevistas, Notícias

Uma entrevista com Chris Lukhaup, uma referência mundial em invertebrados dulcícolas.

Publicado por @ 6 de novembro de 2012 – 13:521 Comentário

Uma entrevista com Chris Lukhaup, uma referência mundial em invertebrados dulcícolas.

Chris Lukhaup, 42, é um alemão famoso por inúmeras expedições ao redor do mundo para estudar e catalogar novas espécies de peixes e invertebrados, e também por seu extenso e impressionante portfolio como fotógrafo!

Com uma banda de Metal, uma filha e uma paixão de infância pelo mundo aquático, Chris conversou um pouco conosco sobre suas aventuras que tem como resultado a introdução de novos espécimes ao nosso hobby.

Quem é Chris Lukhaup?
Chris Lukhaup: Algumas vezes eu me pergunto a mesma questão.

Quando você começou a criar camarões e como tudo isso teve início? Você manteve peixes antes disso?
Chris Lukhaup: Como é comum, tudo começou na minha infância, quanto eu tinha entre 5 ou 6 anos de idade. Meu amigo me deu alguns guppies e eu coloquei-os em um tanque e costumava a passar horas vendo os peixes. Isso foi lá trás na década de 70, e não havia muita tecnologia para aquários e decoração naquele tempo. Alguns anos depois, quando eu já era adolescente, eu vi um Labidochromis caerulus amarelo em uma loja de aquários e me apaixonei pelo peixe. Então eu montei um tanque de 720l para manter Ciclídeos do Malawi. Eu passei várias noites me aprofundando na literatura disponível para aprender mais sobre eles, e em pouco tempo comecei a reproduzí-los com sucesso.
No entanto, o hobby ganhou muito mais significado quando eu vi um Lagostin Azul em uma loja que costumava a trabalhar como bico durante meus estudos em filosofia. Eu estava totalmente fascinado por esses animais tão interessantes e perguntei a meus colegas de onde eles vieram e qual era o comportamento dos lagostins, mas ninguém sabia nada sobre a espécie. Com o lagostin eu fiquei interessado em crustáceos e desde então eu não consegui mais me separar dessas criaturas.

Qual a espécie mais exótica/difícil que você já reproduziu ou manteve?
Chris Lukhaup: Nos últimos 15 anos de criação de invertebrados e com mais de 800 espécies passando nos meus tanques essa pergunta se torna bem difícil. Existem tantas espécies interessantes lá fora. Eu diria que o meu interesse mudou de reproduzir espécies de invertebrados com intuito sistemático e taxonômico para o interesse de pesquisar novos invertebrados dulcícolas e suas distribuições.

Qual o seu interesse atual?
Chris Lukhaup: No momento eu tenho muitas coisas diferentes que eu ando trabalhando.
Claro que, como parte de tudo, eu tenho ido em várias expedições por ano para procurar por novas espécies ou pesquisar sobre espécies ainda pouco conhecidas, também escrevo e fotografo para 12 publicações ao redor do mundo, também dou palestras na Alemanha e no exterior, eu sou assistente de pesquisa em vários museus e universidades, também dou consultoria para empresas de aquarismo como Dennerle ou Tetra. Junto com a Dnnerle, desenvolvi um conceito Nano, que vem tendo bastante sucesso. Em adição, eu estou trabalhando em uma atlas de peixes para o Chile, “A fauna dulcícola do Chile”, e também estou envolvido em diversos projetos nos EUA, mais especificamente com o departamento de Pesca e Caça, uma vez que faremos vários posters com a fauna dulcícola deles. Um novo projeto também foi lançado nesse ano, que envolve os animais da fauna dulcícola de Sulawesi, no qual descobrimos um novo camarão que causou um frisom muito bom recentemente. Também publiquei alguns livros sobre invertebrados e nano aquarismo, apenas no ano passado foram 4, e até o fim de 2012 haverão mais três. Há também um novo lagostin descoberto por mim, estou trabalhando na descrição de duas outras espécies. Também amo fotografar insetos e outras criaturas pequenas.


Os lagos de Sulawesi – Foto: Chris Lukhaup


Os lagos de Sulawesi – Foto: Chris Lukhaup


No Brasil! – Foto: Chris Lukhaup

Qual seu maior orgulho?
Chris Lukhaup: Eu me tornei pai 3 anos atrás, e posso dizer que o momento do nascimento dela é sem dúvidas um deles. Em adição a isso, eu tenho que mencionar o sucesso da minhas bandas “Atrocity” e “Leaves Eyes” ao redor dos palcos desse mundo. Nós fizemos dois Tours Mundiais e incontáveis shows em praticamente todos os continentes. Então eu posso dizer com direito que eu já vi tanto o lado Rock n’ Roll do mundo, assim como o lado aquarístico do mundo nas minhas mais de 40 expedições. Existem vários momentos que eu posso citar, mas são tantos que demoraria demais para falar sobre todos. Os shows que fizemos em São Paulo, Recife e Porto Alegre ainda estão bem frescos na memória. Os fãs brasileiros são excepcionais.


Chris Lukhaup e seu harém!

Quais são seus sentimentos sobre o Brasil?
Chris Lukhaup: Foi sensacional sentir o calor dos fãs em Recife e outros lugares. Muita energia positiva. Eu também viajei para o Brasil em um tour aquarístico. Fomos até Bonito e outros lugares próximos. Eu tenho que dizer que foi uma das mais impressionantes expedições que eu já fiz. Eu posso descrever com uma só palavra: Surpreendente. Eu irei novamente a esses lugares o mais cedo possível. Organizarei um tour internacional para essses lugares com uns dos melhores aquascapers do mundo para mostrá-los esse paraíso.


Fotos da visita a Bonito – MS Foto: Chris Lukhaup


Fotos da visita a Bonito – MS Foto: Chris Lukhaup


Fotos da visita a Bonito – MS Foto: Chris Lukhaup

Você tem camarões em casa? Quais? Como é a rotina dos tanques em termos de manutenção, trocas d’água, podas, comida…?
Chris Lukhaup: Eu tenho alguns camarões em casa porque pego tantos camarões para fotografar que as vezes eles simplesmente ficam comigo. Eu não consigo nem dizer quantas espécies eu mantenho no momento. Após fazer as fotos deles, geralmente eu faço doações ou faço leilões por causas nobres. O time Crustahunter faz ações beneficentes para um lar de crianças no Chile. Nós fazemos vários leilões para angariar fundos e dar um lugar melhor para essas crianças.

Qual a sua pior experiência com aquarismo?
Chris Lukhaup: Eu tive uma experiência bastante traumática na infância, quando meus guppies foram cozinhados por acidente. O termostato não parou, e pela manhã quando eu acordei para dar uma olhada neles, todos os peixes estavam mortos.

Você já correu algum perigo/dificuldade em suas expedições?
Chris Lukhaup: Pensar em situações perigosas durante as expedições me levam a lembrar que a maioria delas é quando há conexão entre humanos, mais do que com animais. Eu já mexi com cobras acidentalmente, e também nadei com crocodilos me olhando, mas nada de mau aconteceu comigo até hoje. Uma situação perigosa ocorreu no México na coleta de Lagostins, quando derrepente um grupo armados de mexicanos montados a cavalos primeiro me chamaram de gringos e depois quiseram levar todo o meu equipamento e minhas câmeras. Eu disse a eles que não era Papai-Noel para dar tudo a eles, o que deixou eles ainda mais furiosos, e então eu tive que sair correndo.

Quem é o seu maior herói na criação de camarões e porquê?
Chris Lukhaup: Até agora eu ainda não achei um. No entanto, há cientistas que eu admiro bastante, como o Professor Holthuis, que trabalhou no museu em Leyden na Holanda como curador do departamento de crustáceos de lá, ou Horton H. Hobbs, que jutamente cmo o Smithsonian nos EUA descreveu incontáveis espécies de laagostin. Essas pessoas deram uma contribuição inestimável para os nossos tão amados crustáceos. Ambos foram grandes seres humanos.

Qual é o seu maior sonho relacionado a aquariofilia?
Chris Lukhaup: Eu acho que fui capaz de realizar a maioria desses sonhos. Coletar lagostins no Missouri ou Austrália, peixes nos Andes Chilenos ou no Deserto do Atacama, observar camarões filtradores no Panamá ou camarões nas cristalinas águas de Hong Kong. Papua, Nova Guiné e Sulawesi foram visitados nos últimos 12 meses, então agora estou a procura de novos desafios. Índia, Vietnã e Indonésia estão na minha lista de próximos destinos. Também irei ao Japão, Taiwan e México.

Você trabalhou com grandes fornecedores de suprimentos para camarões, qual a sua motivação pessoas para manter o http://www.shrimp-king.de?
Chris Lukhaup: A razão que eu quis fazer o Shrimpking é que eu gostaria de trabalhar com a comida deles de forma natural, da forma que eles realmente gostam. Comida é um ponto muito importante para criadores de camarão que procuram reproduzir seus exemplares, assim como parâmetros da água, minerais e temperatura.

Quais seus planos para o futuro?
Chris Lukhaup: Eu tenho muitos planos. Claro que farei mais expedições para realizar coletas, mas também procuro promover camarões e invertebrados dulcícolas em geral ao redor do Planeta.

Obrigado pela entrevista, você gostaria de dizer algo aos brasileiros?
Chris Lukhaup: Mantenham-se criando camarões, e espero encontrar alguns criadores na minha próxima viagem ao Brasil!

Links referentes a Chris Lukhaup:

http://www.facebook.com/chris.lukhaup
www.flickr.com/photos/chrislukhaup/
www.crustahunter.com


Avalie essa notícia:
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (Sem avaliações)
Loading...

Notícias Relacionadas:



Comente utilizando o Facebook:

1 Comentário »

Deixe o seu comentário!

Adicione o seu comentário abaixo, ou o trackback para o seu site. Você também pode assinar os comentários via RSS.

Seja educado. Se mantenha no tópico. Não seja um Troll.

Você pode usar essas tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Registre seu Gravatar. Para ter seu Gravatar, se registre na página oficial do Gravatar blog.